Equipe com profissionais da LexisNexis Brasil vence LegalHack 2017

LexisNexis 8 de Dezembro de 2017 PDF

Por Paula Dume

Utilizando jurimetria, equipe de tecnologia criou calculadora que auxilia na conciliação entre as partes

Promovido pela Associação dos Advogados de São Paulo (AASP), o LegalHack – primeiro evento no estilo Hackathon do mercado jurídico brasileiro – reuniu profissionais do direito e programadores para incentivar soluções tecnológicas e resolver a morosidade do Judiciário. A equipe formada por três profissionais da LexisNexis Brasil e uma advogada externa conquistou o primeiro lugar na disputa.

O desafio proposto pelo LegalHack era repensar o mundo jurídico por meio de tecnologias como blockchain, contratos inteligentes e inteligência artificial (IA). Nas 36 horas da maratona hacker, o time formado por Laércio Ribeiro, diretor de tecnologia e de operações, Alexandre Lattari, gerente de projetos, e Diego Ucha, arquiteto de soluções, todos da LexisNexis, e pela advogada da startup OITO - Tecnologia Jurídica, Amanda Machado, criou uma calculadora para auxílio na conciliação entre as partes. O quarteto foi premiado com R$ 8 mil.

“Nossa calculadora foi uma das ferramentas a serem disponibilizadas no que chamamos de Central de Apoio à Conciliação em Massa, já que nossa proposta para melhoria da morosidade do Judiciário foi baseada em desafogá-lo via conciliação, que é uma das oito metas/estratégias que o CNJ [Conselho Nacional de Justiça] aprovou para 2018”, explicou Laércio.

A calculadora foi criada para auxiliar os dois lados (reclamante e reclamado) durante uma negociação, fornecendo parâmetros para um acordo. Para um determinado processo, assunto, data de distribuição e em uma vara específica, o sistema pesquisava as médias históricas do valor de causa reformado, da probabilidade de provimento e do tempo médio entre distribuição e sentença.

O sistema apresentava um quadro com esse resumo, para que ambas as partes percebessem as probabilidades médias, e calculava um valor que pudesse ser utilizado como ponto de partida na negociação.

Cerca de cem pessoas se inscreveram para participar da competição, das quais oito equipes (de dois a cinco participantes) foram selecionadas. Um sistema de gestão para escritórios que levava em consideração alguns dados de performance de advogados para melhoria na tomada de decisões foi o projeto vice campeão. A equipe que criou um chatbot (robô de chat), utilizando uma árvore de decisões, ficou em terceiro lugar. O LegalHack aconteceu nos dias 25 e 26 de novembro, na sede da AASP.

Fonte: Lexis 360

Sobre mim

Especialista em Tecnologia da Informação pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli / USP) e Cientista da Computação pelo Senac São Paulo.

Consultor em desenvolvimento de sistemas Web, com especialidade em Bibliotecas Virtuais e Digitais.

View Diego Ucha's LinkedIn profileView my full profile

Reach Solutions