Cada país com a sua estratégia

Expresso 24 de Outubro de 2012 PDF

O Brasil ficou em quarto lugar na última final internacional do Global Management Challenge. Diego Ucha, líder da equipa brasileira, conta a estratégia utilizada para conseguir este resultado.

Por MARIBELA FREITAS

Rússia, Polónia, Ucrânia e Brasil ocuparam por esta ordem o pódio da final internacional do Global Management Challenge 2011, realizada em abril deste ano, em Kiev, na Ucrânia. Diego Ucha liderou a equipa brasileira e este foi o melhor resultado dos últimos anos alcançado por este país na competição. Relembra que a estrutura empresarial que juntamente com a sua equipa teve de gerir estava em boa situação económica e apresentava possibilidades de crescimento. A formação brasileira tentou obter a melhor cotação em bolsa através do investimento na produção, criando uma base sólida para a sua empresa.

Numa final internacional são múltiplas as formas de fazer negócio. Diego Ucha atesta essa situação. "Cada uma das equipas tinha estratégias muito distintas e tivemos de nos posicionar com outros indicadores que levantassem a nossa cotação em bolsa", salienta.

Para o líder da equipa brasileira as 25 formações que integraram a final internacional do Global Management Challenge 2011 estavam muito motivadas para vencer. Na perspetiva de Diego Ucha a Polónia foi dos países mais motivados e apresentava grandes hipóteses de vencer. Tanto assim foi que a Polónia conseguiu alcançar o segundo lugar do pódio.

Fonte: Expresso

Sobre mim

Especialista em Tecnologia da Informação pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli / USP) e Cientista da Computação pelo Senac São Paulo.

Consultor em desenvolvimento de sistemas Web, com especialidade em Bibliotecas Virtuais e Digitais.

View Diego Ucha's LinkedIn profileView my full profile

Reach Solutions